EUCOOKIELAW_BANNER_TITLE

Poesia di Keiko

O Amor quando bate à porta

Vem suave leve

Cortejo à dama

 

Nos cobre de encantos

Nos faz flores

Por todos os recantos

Nos faz sonhos

 

Nos faz poesia

No colo

No chão

Na cama

 

Abraça forte

Beija quente

Nos penetra à alma

Nos tornamos prazeres

 

Com palavras sensíveis

Carícias sensuais

Nos leva aos céus

Nos dá doce

Nos faz libido

 

Ao sair

Fecha a porta atrás de si

Deixando mistérios

 

A saudade é dor

Do corte que se faz presente

Do presente que deixara

Só a certeza do que foi

 

Na cama as flores

São estampas nos lençóis

Serão marcas apenas

Da Primavera que se (es)vai..

 

(Keiko Komatsu – 29/09/2020)

 

Oeuvre de Marc Chagall

 

Photo de Keiko Komatsu